domingo, 29 de novembro de 2009

Aqui - Capital Inicial

Capital Inicial

Composição: Dinho Ouro Preto / Alvin L.

Às vezes acho
Que eu fiquei louco
Me dando conselhos
Até ficar rouco
Às vezes acho
Que perdi a memória
Contando de novo
A mesma história...

Aqui onde as horas não passam
Aqui onde o Sol não me vê
Aqui onde eu não moro
Não existo sem você...

Me olho no espelho
E me vejo do avesso
O mesmo rosto
Que eu não reconheço
O rádio ligado
Chuva e calor
As gotas me ferem
Mas não sinto dor...

Aqui onde as horas não passam
Aqui onde o Sol não me vê
Aqui onde eu não moro
Não existo sem você...(3x)

Uhuum! Hum! Hum! Hum!

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Entrevista com Ahmadinejad - Presidente do Irã

A entrevista começa com Ahmadinejad falando em nome de Deus, Todo Poderoso, que reaparece na imagem do Imã, a referência ao Aiatolá Khomeini, o líder da revolução islâmica iraniana.

“O Brasil”, disse ele, “pode ajudar bastante ao Irã em vários setores, como agricultura, ciência, indústria, energia”. “Mas importante mesmo”, acentuou, “é a possibilidade de uma cooperação internacional entre Brasil e Irã” a partir do que Ahmadinejad chama de “fracasso do sistema capitalista”.

“Os dois países podem trabalhar juntos para ajudar a desenhar uma nova ordem internacional. Podemos afinar nossas visões. Podemos ter um papel construtivo para fazer o mundo melhor. Brasil e Irã têm esse potencial”.

Capitalismo

Ao ser lembrado do fato de que o Brasil é e pretende permanecer uma economia capitalista, Ahmadinejad contra-argumentou dizendo: “O tipo de capitalismo que nós conhecemos alcançou o fim da estrada. Ele vai contra o conceito de justiça social. A principal idéia do capitalismo contradiz a da justiça. Acredito que tanto o Irã quanto o Brasil estão buscando construir um sistema econômico justo, baseado em princípios humanitários”.

Cooperação nuclear

Ele propôs ao Brasil uma ampla cooperação nuclear para construção de usinas geradoras de eletricidade, deixando claro que não está pensando na importação de tecnologias sofisticadas e de disseminação controlada. “Nós temos uma tecnologia nuclear própria”, afirmou.

Ahmadinejad disse que o Brasil e o Irã enfrentam dificuldades semelhantes para desenvolver tecnologias próprias no campo nuclear.

Ao contrário do que dizem as potências ocidentais, que acusam o Irã de desenvolver um programa com fins militares, Ahmadinejad afirma que as atividades nucleares iranianas estão sob supervisão da Agência Internacional de Energia Atômica, de Viena. E que não há mais o que negociar.

Pergunto se no setor nuclear ele conta com o apoio brasileiro. “Eu disse que o Brasil sempre deu apoio ao direito iraniano de ter tecnologia nuclear, e somos gratos por isso. Nossos inimigos fizeram de tudo para nos impedir: aprovaram resoluções contra o Irã, impuseram sanções, ameaçaram reagir militarmente, lançaram campanhas políticas. Mas eu penso que é a vez de outras nações, como o Brasil, se erguerem”.

Eleições

No campo das relações políticas, menciono o apoio recebido por Ahmadinejad no dia seguinte à eleição presidencial no Irã, quando havia acusações de que a eleição fora fraudada, pessoas apanhavam nas ruas e o presidente Lula disse que ele, Ahmadinejad, era o vencedor.

William Waack: “O senhor é grato a Lula?”

Ahmadinejad: “Isso é absolutamente certo. Eu realmente gostei da postura dele. Nos encontramos alguns anos atrás. Somos muito bons amigos”.

Mas o senhor e o presidente Lula têm visões diferentes no que se refere a questões internacionais, por exemplo, no conflito na Palestina. O Brasil reconhece o direito de existência de Israel, e Lula perguntou ao senhor sobre suas declarações acerca da matança de judeus na Segunda Guerra Mundial, que para Lula e a maioria dos brasileiros são inaceitáveis.

“Quando recebemos amigos, significa que compartilhamos visões em uma atmosfera amigável, e tentamos atingir alguns pontos comuns. Não há razão para que dois amigos pensem o mesmo em todos os campos. Talvez com respeito a alguns aspectos precisemos dialogar mais”.

Holocausto

Na mesma resposta, ao falar sobre o holocausto, Ahmadinejad alterou um pouco suas declarações anteriores, que eram a de negá-lo totalmente. “A questão que apresentamos é muito clara. Eu fiz dois questionamentos, fiz duas perguntas claras.

A primeira questão era: ‘se o holocausto aconteceu, onde aconteceu?’ Claramente, aconteceu na Europa. Todo mundo sabe disso. Se aconteceu, aconteceu na Europa. A segunda pergunta: ‘o que isso tem a ver com o povo palestino?’ Por que o povo deveria pagar por isso? Por que deveriam dar a terra dos palestinos por causa de crimes cometidos na Europa?”

A resposta de Ahmadinejad implica em negar a existência de Israel, e na pergunta seguinte digo a ele que a posição do Brasil é a de apoiar a solução de dois Estados, portanto a existência de Israel. Ele acha que o Brasil teria de mudar de posição?

“Não vamos interferir na decisão feita pelo Brasil. O Brasil é um país independente. Nós temos nossos argumentos. E dividimos nossos argumentos com amigos brasileiros, mas o relacionamento entre os dois países não será afetado por esse tema”.


Entrevista concedida por William Waack

IPI Reduzido Preço Reduzido

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou hoje que os materiais de construção continuarão a ser isentos de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) por mais seis meses. Dessa forma, o benefício que terminaria em 31 de dezembro de 2009, será prorrogado até o fim de junho de 2010. Entre os itens que serão beneficiados pela medida, o ministro citou cimento, vergalhões, argamassa, tinta, revestimentos e itens para banheiro.

Segundo Mantega, a prorrogação da isenção para materiais de construção por um período maior que o prazo dado para a indústria de móveis foi decidida porque a construção civil tem um período de execução maior. Ele citou como exemplo uma reforma, que dura meses. Nesse período, segundo Mantega, são adquiridos vários materiais. No caso da compra de um móvel, a aquisição no varejo já embute integralmente o benefício.

O ministro também informou que a isenção na construção civil terá um custo fiscal de R$ 686 milhões pelo período de seis meses. Já a isenção no segmento de móveis, também anunciada hoje, custará R$ 217 milhões. Ao todo, portanto, a renúncia fiscal nessas duas medidas é de aproximadamente R$ 900 milhões.

Já a redução de móveis e dos eletrodomésticos que teve, um período prolongado, vai beneficiar milhares de consumidores principalmente nesse período de 13º, essas medidas pode alavancar as vendas nesse período. Já a oposição vem chamando essas medidas do presidente de "pacotes de bondade", por achar que a intenção desses pacotes nada passa de medidas politicas para alanvancar votos, pois a ala dos Democratas estão nada satisfeita com essas medidas, afinal a própria oposição gritava anteriormente por redução de impostos, pois aí estão elas e como de costumes eles estão aí contra o governo, por uma medida que eles tanto reclamavam.

Essas medidas tanto vai beneficiar o comercio o chamado setor Terciário como também os consumidores que vão pagar menos por produtos na construção cívil e moveis e eletrodomésticos, uma ótima medida pra alavancar a economia pós crise.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Rosa Luxemburgo


Nasceu em 1871 e foi assassinada em 1919, uma das mais lúcidas teóricas marxista, dirigente da segunda Internacional e do movimento operário mundial. Empenha-se em luta, sem conciliação, contra o reformismo de bernstein e da ala esquerda da socialdemocracia da Alemanha, cindindo-a, do resulta a criação da Liga Spartaquista, núcleo originário do Partido comunista alemão, cuja a fundação deve, em grande parte, a ela. Após um levante mal sucedido, é assassinada por soldados socialista reformista.



Epitáfio de Rosa Luxemburgo
Aqui jaz
Rosa Luxemburgo,
judia da Polônia,
vanguarda dos operários alemães,
morta por ordem dos opressores.
Oprimidos,
enterrai vossas desavenças!


sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Você pode ir na janela - Gram


video


Se não vai
Não desvie a minha estrela
não desloque a linha reta

Você só me fez mudar
Mas depois mudou de mim
Você quer me biografar
Mas não quer saber do fim

Mas se vai

Você pode ir na janela
Pra se amorenar no sol
Que não quer anoitecer

E ao chegar no meu jardim
Mostro as flores que falei

Vai sem duvidar
Mas se ainda faz sentindo, vem
Até se for bem no final
Será mais lindo

Como a canção que um dia fiz
Pra te brindar

Você pode ir na janela
Pra se amorenar no sol
Que não quer anoitecer
E ao chegar no meu jardim
Mostro as flores que falei


Você só me fez mudar
Mas depois mudou de mim

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

A Revolução. Por Leon Trotsky


A revolução socialista não pode se realizar nos quadros nacionais. Uma das principais causas da crise da sociedade burguesa reside no fato de as forças produtivas por ela engendradas tenderem a ultrapassar os limites do Estado nacional. Daí as guerras imperialistas, de um lado, e a utopia dos Estados Unidos burgueses da Europa, de outro lado.
A revolução socialista começa no terreno nacional, desenvolve-se na arena internacional e termina na arena mundial. por isso mesmo, a revolução socialista se converte em revolução permanente, no sentido novo e mais amplo do termo: só termina com o triunfo definitivo da nova sociedade em todo o nosso planeta. (Leon Trotsky)

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Clima de Guerra Fria na América Latina

A velha guerra fria vem tomando outras conotações em pleno século XXI, a velha guerra entre Capitalismo e Socialismo parece reacender na América Latina. A Venezuela com conotações socialista, de Hugo Chávez se sente cada vez mais ameaçada, pela sua vizinha Colômbia, que assinou um acordo que prever militares Americanos em seu Território.
O Presidente da Venezuela já se manifestou contra a atitude do presidente da Colômbia Álvaro Uribe, de estar pondo a liberdade da América Latina na mãos dos Estados Unidos, e por estar interessado diretamente em ameaçar o seu governo, que está passando por um processo de Socialismo, acarretando uma grande ameça para o seu país e seus interesses.
Nos anos 70, os Estados Unidos bancou a invasão ao Chile de Salvador Allende, agora parece ser bem pior, porque o exercito Americano já vai tá apostos na Colômbia, que faz divisa com a Venezuela, sem contar na ameaça ao território brasileiro por causa da Amazônia, que é de grande interesse dos EUA. O Acordo prever a utilização de 7 bases militares além de cerca de 800 militares e 600 civis americanos em território Colômbiano, bem como fazia os EUA na época da guerra fria com a URSS, só que agora o alvo é outro e esse alvo é a Venezuela.

A ilha - Fernando Morais

A Ilha é um livro-reportagem de autoria do escritor e jornalista brasileiro Fernando Morais, publicado em 1976.

O livro fala sobre Cuba, e tornou-se um dos maiores sucessos editoriais brasileiros, convertendo-se num ícone da esquerda brasileira nos anos 70. Foi ampliado e reeditado em 2001, incluindo um caderno de fotos e um prefácio, em que Morais apresenta suas impressões sobre a ilha um quarto de século depois da primeira viagem. O livro aborda a Cuba pós-revolução sob diversos aspectos: cotidiano; cultura e relações com o Mundo; racionamento de comida e outros bens; urbanização; educação; saúde; imprensa; mulher; eleições e justiça; reforma agrária e economia; e a onipresença da revolução.
Uma otima obra pra conhecer melhor esse país que fascina pela história e pela politica local, e também saber como uma ilha Comunista perto dos EUA, pode ter uns dos melhores índices em saúde e educação da América latina, sem nunca ter precisado da ajuda dos EUA.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Sutilmente - Skank

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
Quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
Quando eu estiver fogo
Suavemente se encaixe

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce

Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti (x2)

E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste
E quando eu estiver bobo
Sutilmente disfarce

Mas quando eu estiver morto
Suplico que não me mate, não
Dentro de ti, dentro de ti

Mesmo que o mundo acabe, enfim
Dentro de tudo que cabe em ti (x4)

Obs.: Tô abrindo espaço para essa música por que nos últimos 2 dias eu escutei essa música 4x e tudo por acaso, desde então não me sai da cabeça, por isso é merecedora e estar aqui no blog :)

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

O livro Vermelho - Mao Tsé-Tung

Citações do Presidente Mao Tsé-Tung Livro Vermelho como é mais conhecido no Ocidente, conforme sugere o próprio nome é uma coletânea de citações do Ex- presidente da República Popular da China Mao Tsé-Tung . Foi organizado por Lin Piao, Ministro da Defesa de Mao.O livro possuí 33 capítulos e fala do processo e do pensamento Comunista de Mao Tsé-Tung. Seus tópicos abordam a ideologia de Mao, conhecido no Ocidente como Maoísmo ou oficialmente como "Pensamento de Mao Tsé-Tung". Inicialmente publicado na China, teve distribuição internacional após Abril de 1964.

O Livro Vermelho é o segundo livro mais vendido na história, atrás apenas da Bíblia Sagrada, teve aproximadamente 900 milhões de cópias imprimidas. A popularidade fenomenal do livro pode estar ligado ao fato que era essencialmente uma exigência não oficial para todo cidadão chinês possuir o livro, especialmente durante a Revolução Cultural.

Durante a Revolução Cultural,na China o livro passou á ser estudado não só nas escolas mas também sua leitura era exigida no mercado de trabalho. Todas os setores da sociedade, industria, comércio, agrícola, administração civil, e nos setores militares, era organizado sessões de leitura do livro durante várias horas por dia no trabalho.

Durante os anos 60, o livro era um ícone importante na cultura da China, tão visto quanto a imagem de Mao. Em cartazes e quadros criados pelos artistas de propaganda do PCC, Mao era muitas vezes visto com uma cópia do livro na mão dele. Depois do fim da Revolução Cultural em 1976 e a subida ao poder de Deng Xiaoping em 1978, a importância do livro diminuiu consideravelmente.

O livro é uma impórtânte forma teórica do Comunismo, que na China foi posta em pratica pelo próprio Mao Tsé-Tung, Na China o Livro Vermelho foi considerado mais importante que o próprio Manifesto do Partido Comunista de Karl Marx e Engels. Esse livro faz parte da literatura comunista e vale a pena ler essa obra.

Etapas do Socialismo na Venezuela


O socialismo do século XXI proposto na Venezuela tem 3 grandes etapas. A primeira é o Bem Comum. A segunda é a Produção Social. A terceira é a Democracia com participação direta da sociedade.
Segundo o introdutor do novo socialismo na Venezuela o presidente do país Hugo Chávez, a Primeira Etapa é chamada de Bem Comum, a teoria introduz Cristo " dentro da busca do bem comum. O modelo também prega o amor entre os seres humanos.
Segunda Etapa Chávez quer difundir e aprimorar a consciência revolucionária entre os venezuelanos por meio de uma nova cultura. Essa conscientização é parte de uma estrutura em desenvolvimento que pode ser chamada de " Poder Popular".
Terceira Etapa A terceira etapa é a democracia com a participação direta da sociedade, nas decições que envolvem o destino e a prosperidade da nação.
Por essa nova teoria, o novo sistema só funcionária quando esses 3 elementos estiverem em ação ao mesmo tempo.
A Venezuela se encontra agora na fase de Transferência de poder. Essa nova etapa foi anunciada por Chávez, que enumerou 5 fatores que levarão o país rumo ao socialismo: a Lei de Habilitante; a Reforma Constitucional; a Educação Socialista; a Reestruturação do estado e uma Constituição socialista.
Segundo o presidente Hugo Chávez, o período de transferência do poder para o que ele chama de Poder Popular deve necessariamente abarcar o período de 2007 ao 2021. Ou seja a Venezuela será um Pais totalmente socialista em 14 anos.
Ou seja, uma revolução sem disparar um só tiro, é o socialismo democrático e a Revolução socialista por vias democráticas. Será que esse novo modelo vai da certo?? talvez até possa ser o novo poder politico e econômico a ganhar força. O Socialismo de Karl Max foi precursor, mais hoje vivemos em outra época com outros costumes, diferente de 1848 ano que foi lançada o manifesto do partido comunista. Se o mundo mudou nesse período porque não alterar algumas coisas no socialismo de acordo com a nossa realidade atual.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Socialismo de Mercado

A china depois de passar décadas em estado de “Sono Profundo”, resolveu acorda. Sob o comando de Deng Xiaoping, iniciou-se, a parti de 1978, uma reforma na economia, paralelamente a abertura da economia chinesa ao exterior.

Os chineses no poder queriam fazer reformas econômicas para o regime chinês e também justificar ideologicamente a simbiose da economia de mercado com a economia de planificação sob o controle do estado. Era uma tentativa de perpetuar a hegemonia do PCC.

Num país em que 70% da população são camponeses, as reformas começaram, é claro na agricultura. Cada família poderia cultivar o que desejassem, embora as terras continuariam pertencendo ao Estado. Depois de entregar uma parte que produzisse ao Estado, poderia vender no mercado o restante. As restrições impostas impediram relações capitalistas de produção, e os preços pagos aos agricultores foram elevados, incentivando aos camponeses. Ao mesmo tempo os consumidores passaram a receber subsídios para adquirir produtos agrícolas. E o resultado foi um notável crescimento na produção agrícola chinesa.

Com a reforma na agricultura disseminou-se a iniciativa privada e o trabalho assalariado no campo, aumentando a renda dos agricultores. Houve também uma expansão do mercado interno.

A parti de 1982, após o XII Congresso Nacional do PCC, iniciou-se a abertura no setor industrial. As industrias do Estado tiveram que se enquadrar à realidade e foram incentivadas a adequar-se aos novos tempos, melhorando a qualidade de seus produtos e abaixando seus preços. O governo também permitiu o surgimento de pequenas empresas e autorizou a constituição de empresas, atraindo o capital estrangeiro.

A grande revolução, porém, veio com a criação de zonas especiais em várias províncias litorâneas. As primeiras foram implantadas em Shezen, Zhuhai, Xiamen. Essas zonas econômicas tinham como objetivo atrair investimentos de empresas estrangeiras, que trariam além de capital, tecnologia e experiência de gestão empresarial. Numa tentativa de ampliar suas exportações, a china concedeu quase total liberdade ao capital estrangeiro nessas zonas econômicas, espécie de enclaves capitalistas dentro da china.

Em resultado disso tudo, a economia da china cresceu uma taxa media de 9% ao ano nas décadas de 80 e 90. E a província de Guangdond, localizada próxima a Hong Kong, a mais dinâmica do país, crescia em uma media de 12,5% ao ano desde 1979. No período a taxa mais alta do mundo.

Mas apesar de ter ocorrido esse “milagre chinês”, nem tudo tem só coisas boas. É preciso também falar da outra face do “milagre chinês”. Além da libertação econômica, um fator fundamental que está atraindo capitais para a china, é o baixo custo de mão-de-obra muito disciplinada e trabalhadora. O Salário mínimo na china é de 25 dólares por uma jornada de trabalho de 12 horas diárias. Na província de Fuyian o salário médio de um operário é 65 dólares, em media por mês, era cerca de trinta e cinco avos do salário médio nas fabricas japonesas.

Uma outra face desse “milagre” é o agravamento das desigualdades sociais e regionais, que tem provocado as migrações internas. A cidade de Shenzen, por exemplo, cresceu de 100 mil habitantes em 1979, para mais de três milhões em 1999. Todos queriam ir para as zonas econômicas especiais e as cidades livres de melhores salários.

Assim, com base em uma abertura econômica e baixos salários, o mundo foi invadido por produtos chineses. Em 1980, período de inicio das reformas econômicas, a China ficou em 25º no ranking de exportadores, exportando 18 bilhões de dólares. Em 1997, porém o país exportou 183 bilhões de dólares, tornando-se o 10º maior exportador do mundo.

A china tem atualmente um parque industrial muito diversificado. Entretanto, tem apresentado um crescimento bem desigual territorialmente, e também setorialmente. As zonas especiais e as cidades abertas crescem muito mais rapidamente, e as empresas privadas e mistas crescem muito mais que os outros.

Hoje oque que acontece na china é um misto de socialismo por causa do partido Comunista que controla o país e de capitalismo por ter aberto as portas para as indústrias Capitalista multinacionais, como um bom país capitalista e subdesenvolvido faz. Bem esse tipo de Socialismo se é que podemos dizer que isso é socialismo não tava nos planos de Karl Marx, pois esse tipo de socialismo gera desigualdade social, coisa que é o principal foco do socialismo, que é abolir as desigualdades sociais. Socialismo de Mercado nada mais é que um capitalismo maquiado com a bandeira do socialismo.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Pesquisa mostra insatisfação dos brasileiros com capitalismo.


A pesquisa feita a pedido da BBC em 27 países e divulgada nesta segunda-feira revelou que 64% dos brasileiros entrevistados defendem mais controle do governo sobre as principais indústrias do país.
Não apenas isso: 87% dos entrevistados defenderam que o governo tenha um maior papel regulando os negócios no país, enquanto 89% defenderam que o Estado seja mais ativo promovendo a distribuição de riqueza.
A insatisfação dos brasileiros com o capitalismo de livre mercado chamou a atenção dos pesquisadores, que qualificaram de "impressionante" os resultados do país.
O percentual de brasileiros que disseram que o capitalismo "tem muitos problemas e precisamos de um novo sistema econômico" (35%) foi maior que a média mundial (23%).
Ao mesmo tempo, não devemos entender que 35% dos brasileiros querem algum tipo de socialismo, esta pergunta não foi incluída. Mas os brasileiros estão tão insatisfeitos com o capitalismo que estão interessados em procurar alternativas.

Pesquisa realizada pela BBC

Isso mostra as tendências da esquerda estão acesas no Brasil, assim como vem acontecendo com a Venezuela, Bolívia, Equador na América do Sul o povo brasileiro aos poucos enxergam os efeitos maléficos do capitalismo e como bem claramente a BBC que é Capitalista, não incluiu o socialismo como forma de governo na pesquisa, pois o resultado poderia ser assustador para um sistema que ainda se acha o dono do mundo.
20 anos depois que a URSS caiu, o socialismo mostra sinais que ainda tá vivo e que ainda pode mudar esse jogo, o que pode notar é que a forma de se chegar ao socialismo que os países hoje não é mais por revolução armada, agora é por via democrática. O futuro do país depende de nós e o povo está mudando.

Viva o Socialismo!!!
Mostre o socialismo para alguém
vamos construir esse novo modelo

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Pyongyang - Coréia do Norte


Bandeira da Coréia do Norte


Aniversário do Comunismo em Pyongyang






Habitação

Governo



Imensos conjuntos habitacionais para o povo.
A Coréia do Norte além de ser Comuinista é o país mais isolado do mundo.






















quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Aliança Bolivariana para as Américas (ALBA)

A Aliança Bolivariana para as Américas foi fundada em 2004 em um acordo entre os presidentes Hugo Chavez e Fidel Castro em Havana, capital de Cuba, hoje já conta com nove países. Esse bloco é composto por países com tendências socialistas (de Esquerda).
Diferentemente dos outros blocos econômicos a ALBA representa uma tentativa de integração econômica regional que não se baseia apenas na liberalização econômica, mais de ajuda mutua e auxilio econômico e de uma visão de bem estar social entre os países.
Em 2006 com a eleição de Evo Morales na Bolívia que tem tendências de esquerda, passou a ser o mais novo membro a ALBA, incluindo também Honduras de Zelaya, que logo depois houve um golpe. Hoje a ALBA é composta por 9 países:

  • Antigua e Barbuda

  • Bolívia

  • Cuba

  • Dominica

  • Equador

  • Honduras

  • Nicarágua

  • São Vicente e Granadinas

  • Venezuela

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Paixão Pagu

Fantástico livro que conta a autobiográfia de uma das personalidades feministas e Comunista mais famosa do século XX. Escrito em 1940, quando Pagu havia recém-saído da ultima das suas 23 prisões como inimiga politica número um da ditadura de Vargas, o livro é uma longa carta que ela escreveu ao homem que amava, o escritor Geraldo Ferraz. Mostra Pagu nua, sem subterfúgios, corajosa e sincera. Ela revela desde sua vida sexual iniciada precocemente até os altos e baixos do seu casamento com Oswald de Andrade. A sua militância pelo Comunismo, as prisões, a coragem de lutar pelo um ideal, a luta e o sofrimento na prisão, as torturas, tudo isso nessa brilhante história real de Pagu em sua autobiográfia. Para que o ideal de uma sociedade Socialista não se apague nunca. Vale apena ler essa obra de uma mulher que lutou até o fim pelos seus ideais.

Petrobras e PDVSA: um acordo para o povo pernambucano

A PDVSA da Venezuela e a Petrobras fecharam finalmente um acordo sobre a construção e funcionamento da Refinaria Abreu e Lima, no complexo de Suape. Os detalhes ainda não foram esclarecidos, o que se sabe sobre esse acordo entre Lula e Hugo Chavez é que a Petrobras terá 60% na participação e a PDVSA que é venezuelana vai ficar com 40% de um empreendimento de R$ 23 Bilhões e devera entrar em operação em 2011.
A refinaria vai processar 230 mil barris de Petroleo por dia. O acordo entre a Petrobras e a PDVSA foi firmado em Caracas capital da Venezuela, durante a visita do presidente Lula ao país.
Com isso o estado de Pernambuco vai se beneficiar com as instalações, tecnologia e além da quantidade de empregos e oportunidades que deve ser geradas com construção e o funcionamento da refinaria Abreu e Lima, o povo pernambucano agradece mais essa parceria com a Venezuela que além da ALBA agora faz parte do MERCOSUL.

por Sandro Gomes dos Santos

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

EUA terão sete bases militares na Colômbia

A Colômbia e os Estados Unidos assinaram um acordo de cooperação que facilitará o acesso de soldados e assessores americanos na Colômbia. A base área de Palquero, no centro da Colômbia, será o eixo de um total de sete instalações.
Os presidentes da Venezuela, Hugo Chavez, do Equador, Rafael Corgo e da Bolívia, Evo Morales, questionarão a presença norte América na Colômbia, segundo eles isso é uma ameaça a soberania dos países da América do sul, e principalmente por está na fronteira com a Venezuela que é inimigo declarado dos EUA, e por está em território da floresta Amazônia.
O governo Colombiano que tem diversos acordos com os EUA, e que em 2008 atacou a FARC em pleno território equatoriano, agora se reforça as custas dos EUA...Qual será o próximo alvo da Colômbia norte americana??
Related Posts with Thumbnails